Return to site

7 negros que transformaram o mundo dos negócios e da tecnologia nos EUA

Sete negros e negras do mundo dos negócios e da tecnologia que estão inovando e transformando o mundo.

Esperamos que você admire o ativismo deles.
 

1 e 2) Porter Braswell e Ryan Williams | Co-fundadores da Jopwell

Porter Braswell e Ryan Williams são dois empresários que tomaram a decisão incrivelmente ousada de deixar seus empregos em Wall Street para fundar uma empresa que tem o potencial de mudar a diversidade no mundo corporativo.

A plataforma criada pela dupla, Jopwell, fez parceria com algumas das empresas mais bem sucedidas dos Estados Unidos para ajudar pessoas negras a encontrarem estágios e empregos competitivos no mundo corporativo.

O programa de recrutamento, lançado em 2014, ajudou milhares de minorias a encontrar empregos em uma vasta gama de setores. 

“Criando novas oportunidades para o empoderamento de profissionais negros”, explicam os fundadores da Jopwell, “estamos tentando superar alguns dos mais antigos obstáculos para o progresso (dos negros no trabalho)”.

3) Christopher Gray | Fundador da Scholly

Christopher Gray ficou conhecido quando provocou um leilão entre os investidores do “Shark Tank” . Gray foi ao programa de TV para mostrar sua ideia de aplicativo, o Scholly.

O app é uma ferramenta simples e abrangente que ajuda estudantes a encontrar bolsas de estudo para graduação e mestrado com o clique de um botão. 

Até hoje, o app ajudou centenas de milhares de estudantes a conseguir mais de US$ 15 milhões em bolsas de estudo.

Gray sabe o impacto que seu app teve não só no mundo dos negócios, mas especificamente na comunidade negra. 

“O acesso à educação universitária é importante para todos, mas para a comunidade negra ela tem um significado ainda maior”, diz o empreendedor. 

“A razão pela qual muitos estudantes negros de baixa renda não podem ir às aulas ou terminar a faculdade é a falta de apoio financeiro... Por isso criei o Scholly. Queria ajudar meu povo a ter melhor acesso à educação que eles merecem e pela qual trabalharam duro.”

4) Asmau Ahmed | Fundadora e CEO da Plum Perfect

Com o Plum Perfect, Asmau Ahmed ajuda as apaixonadas por maquiagem a encontrar o tom certo.

Asmau Ahmed é uma gênia da beleza. A empreendedora criou no ano passado um app incrível para amantes de maquiagem, chamado Plum Perfect

As usuárias conseguem encontrar as cores ideias de maquiagem para seus tons de pele, além de oferecer tutoriais completos. Em um cenário em que as nuances de tons e subtons das várias cores de pele são ignorados, particularmente as das mulheres de cor, o Plum Perfect é uma novidade mais que bem-vinda. 

“Em meu papel atual”, disse Ahmed ao The Huffington Post, “tenho a oportunidade de mudar o que as pessoas pensam a respeito da aparência da fundadora e engenheira de uma empresa de tecnologia.”

Mas, além disso, a empreendedora reconhece que os negros correm o risco de sofrer com o “abismo digital”. Ela acredita que, como a indústria de tecnologia não reflete a diversidade do mundo real, “os produtos tipicamente não incluem nossas necessidades”. Além de oferecer um serviço útil e inovador para todas as amantes de maquiagem, o aplicativo de Ahmed ajuda a atacar essa questão. 

“Criar um negócio de tecnologia que seja relevante para todos os grupos raciais, mas que coloque o foco em nossas necessidades como negros, ajuda a diminuir esse abismo.”

5) Angela Benton | CEO da NewMe

Fundada em 2011, a NewMe é uma plataforma online cujo objetivo é ajudar as minorias da indústria de tecnologia. A NewMe já auxiliou centenas de empreendedores a criar empresas de sucesso.

“Pegamos pessoas que têm ideias e as plugamos com o que elas precisam para criar negócios reais”, disse Benton ao theGrio em 2014. 

“Se você já teve uma ideia e não tem certeza de onde começar, seja buscando investimentos, lançando produtos etc, essencialmente temos uma plataforma de diferentes produtos e serviços com os quais os empreendedores podem se plugar.

” A empresa já levantou mais de 21 milhões de dólares com investidores de risco e ajudou centenas de empreendedores tecnológicos. 

Em um campo que costuma excluir negros, Benton tem impacto não só ajudando a comunidade, mas mudando a conversa.

6) Hadiyah-Nicole Green | Física

Hadiyah-Nicole Green está revolucionando o tratamento de câncer. Hadiyah Nicole-Green é uma das menos de cem físicas negras dos Estados Unidos. Mas, em um campo em que as mulheres negras têm tão pouca representatividade, Green conseguiu não apenas brilhar, mas ter um impacto decisivo no mundo das pesquisas sobre o câncer.

Em janeiro, a professora assistente da Universidade de Tuskegee recebeu uma bolsa de US$ 1,1 milhão para desenvolver um tratamento revolucionário que usa laser para atacar a doença.

Green passou a buscar uma cura para o câncer depois de experimentar os efeitos da doença em primeira mão, com a morte de sua tia. O trabalho de Green pode salvar incontáveis vidas. 

Para ela, a inspiração para seu trabalho também tem a ver com o que significa ser uma mulher negra. “Ser negra significa que posso acessar uma fonte de genialidade criativa”, disse ela ao The Huffington Post. 

“[Posso] me apoiar sobre os ombros daqueles que vieram antes de mim e servir como uma resposta para as orações de nossos ancestrais.”

7) Charles D. King | Fundador e CEO da MACRO

A MACRO, de Charles King, é a resposta perfeita para o problema da diversidade em Hollywood. Para Charles D. King, ser negro significa ser “parte de um legado tremendo”. O fundador e CEO da empresa de mídia MACRO tem como missão facilitar a criação de filmes, programas de TV e conteúdos digitais para negros, latinos e outros consumidores de cor. 

Por intermédio da MACRO, King encontra maneiras interessantes e inovadoras para lidar com os tópicos da diversidade e da inclusão na cultura mainstream, especialmente no que diz respeito ao entretenimento.

“Minha missão para a MACRO é moldar a cultura gerando progresso para a causa da equidade racial de gênero”, disse ele ao The Huffington Post. 

“Nossa crença é que, se você mudar como uma pessoa enxerga como possível, você pode mudar a vida daquela pessoa. Mude o que um grupo de pessoas enxerga como possível, você muda o mundo.”

 


Fonte: http://www.brasilpost.com.br/2016/03/01/negros-tecnologia-negocios_n_9358600.html

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly