Return to site

BlackRocks organiza primeiro evento de inovação e tecnologia voltado à população negra.

Fundado há 2 anos o BlackRocks, já se destaca no ecossistema de inovação, tecnologia e

startups por trabalhar pela inclusão da população negra.

O BlackRocks realizou no mês de Novembro a primeira edição da Arena BlackRocks, na Escola de Negócios Sebrae (SP). Foram dez horas de palestras, workshops, networking e muito conteúdo simultaneamente, gerando 65 horas de programação e 200 participantes . O evento também fez parte da programação da semana de inovação da cidade de São Paulo, na 3ª Edição da São Paulo Tech Week, que contou com a participação de cerca de 50 mil pessoas, na agenda do Festival Feira Preta e teve a empresa de tecnologia Lambda3 como um dos apoiadores. Para Michel Porcino, Coordenador da TechSampa, a Arena BlackRocks representou um marco importante para o ecossistema de startups no Brasil. “É a primeira iniciativa que destaca o protagonismo de negros que atuam com tecnologia e startups, fomentando a formação de novos talentos e a geração de empresas inovadoras”, diz ele.

No evento foram debatidos assuntos como Tecnologia e Saúde, inovação em Escolas de Samba e conteúdos sobre Design Thinking, Modelo de Negócio e muito mais. A Arena também ofereceu oficinas para as crianças e conversas sobre ancestralidade afro-brasileira por meio de contação de histórias e atividades lúdicas.

Segundo Guilherme Ralisch, Consultor do SEBRAE (SP), a Arena BlackRocks foi um grande sucesso. “Bastava notar as reações dos participantes – tanto os convidados quanto o público em geral – para afirmar isso. Foram inúmeras conexões geradas e muita inspiração. Para o SEBRAE (SP) foi um privilégio receber o evento em nossa Escola de Negócios e poder participar de maneira ativa da construção de um ecossistema mais inclusivo e representativo”, diz ele.

Durante o evento, a ADESAMPA, a Agência São Paulo de Desenvolvimento, que é responsável por apoiar o desenvolvimento econômico sustentável da cidade de São Paulo para potencializar suas vocações econômicas e promover o desenvolvimento local, lançou a 3ª edição do programa VAI TEC, um programa que apoia empreendedoras/es a transformarem ideias inovadoras em negócios tecnológicos e sustentáveis, nos bairros da periferia da cidade.

Sobre o BlackRocks

O BlackRocks é uma empresa de impacto social, que traz em seu DNA a valorização da população negra e seu potencial de criatividade, inovação e desenvolvimento para o empreendedorismo. A proposta é buscar empresas conscientes de que a promoção da diversidade, seja ela racial, de gênero e de orientação sexual, traz mais oportunidades de crescimento para todos os stakeholders envolvidos no ecossistema, sejam elas as empresas, seus fornecedores, clientes, parceiros e a sociedade como um todo.

A população negra, através das iniciativas do BlackRocks, é incentivada a acessar o ecossistema de inovação, tecnologia e startups. Maitê Lourenço, CEO e fundadora, afirma que são desenvolvidas ações para que as empreendedoras e empreendedores negras/os possam aprimorar seus empreendimentos, já  que correspondem, segundo dados do SEBRAE, a 51% dos microempreendedores brasileiros – que representam mais de 11 milhões de pessoas – e que, por conta de toda a conjuntura racial de nosso país, não alcançam as mesmas oportunidades de desenvolvimento que os outros 49% possuem.

O BlackRocks ficou entre os finalistas dos prêmios Startup Awards, a maior premiação do ecossistema brasileiro de startup na categoria impacto social (Outubro) e recentemente se tornou o empreendimento premiado na categoria Diversidade do Prêmio Veja-se da Revista Veja, através de sua fundadora Maitê Lourenço. A premiação é nacional e tem como objetivo, buscar valorizar as histórias inspiradoras de cidadãos
excepcionais que, mesmo longe dos holofotes, que se destacaram em 2017 como agentes de mudança na sociedade brasileira, em seis categorias (Cultura, Políticas Públicas, Diversidade, Inovação, Tecnologia e Educação). A premiação ocorreu no dia 12/12 no Teatro Santander, a mestre de cerimônia foi a Fernanda Torres e o prêmio de Diversidade foi entregue por Preta Gil e Monalysa Alcântara (Miss Brasil 2017). Veja matéria em: https://veja.abril.com.br/ideias/premio-veja-se-na-diversidade-a-vitoria-e-de-maite-lourenco/

Por: Silvana Regina Inácio.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly